Voltar ao site

JUNTAS vão a Brasília em defesa dos mandatos coletivos e dos povos originários

· NOTÍCIAS

As codeputadas Jô Cavalcanti, Joelma Carla e Robeyoncé Lima, do mandato coletivo das Juntas (PSOL-PE), estão esta semana em Brasília articulando com a bancada federal em defesa da regularização dos mandatos coletivos que está incluída na pauta da reforma eleitoral e também dos povos indígenas contra o marco temporal e pela manutenção dos seus direitos originários, que será julgado hoje (26).

O dia teve início com a importante visita ao acampamento indígena Luta Pela Vida, o maior desde 1988, para se somarem contra o PL 409, que cria o marco temporal e ameaça povos indígenas. Em seguida, as Juntas seguiram com importantes reuniões no Congresso Nacional com a deputada federal Marília Arraes (PT-PE) e com os deputados federais Túlio Gadêlha (PDT-PE), Carlos Veras (PT-PE), Ricardo Silva (PSB-SP) e Orlando Silva (PcdoB-SP) sobre a incidência pela institucionalização dos mandatos coletivos e sua inserção, enquanto inovação democrática, no novo código eleitoral que está em debate, em forma de Projeto de Lei Complementar 112/21. 

O PLC une em um só texto toda a legislação eleitoral, passando a ser um único Código Eleitoral, com previsão de regulamentação das candidaturas coletivas. As Juntas, que são a primeira mandata popular, feminista, antirracista e antilgbtfóbica eleita em Pernambuco, corporificam a importância democrática dos avanços que mandatos compartilhados trazem à gestão legislativa e aos anseios inclusivos da sociedade.

As conversas com os deputados federais também abordaram as possíveis emendas para as trabalhadoras e trabalhadores informais, que estão enfrentando uma situação tão difícil de fome e falta de renda desde o início da pandemia.  

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK

...