Voltar ao site

Juntas: projeto político multiplicado a partir da mandata

A codeputada Kátia Cunha e mais três representantes da equipe das Juntas se desincompatibilizaram para se pré-candidatarem nas eleições 2020.

· NOTÍCIAS

O projeto político das Juntas Codeputadas (PSOL/PE) caminha para o seu fortalecimento e multiplicação nestas eleições. Desde segunda-feira (2), a codeputada Kátia Cunha e mais três representantes da equipe se afastaram das atividades legislativas, cumprindo as determinações do Tribunal Superior Eleitoral, para se pré-candidatarem a vereança e prefeituras.

A codeputada Kátia Cunha está pré-candidata à prefeitura de Goiana e além dela, Severino Alves, também presidente do PSOL em Pernambuco, se coloca à disposição do partido para compor a chapa de Marília Arraes, numa aliança PT/PSOL à Prefeitura do Recife. Eugênia Lima deixa a mandata para se pré-candidatar a vereadora na cidade de Olinda, e Alex Fernando está pré-candidato a prefeito do município de Surubim, no Agreste Setentrional.

Para as codeputadas Juntas, é uma alegria ver o projeto político feminista, popular, antirracista, antilgbtqifóbico e antissistêmico se multiplicar a partir da constituição da mandata, em 2019. Na composição da equipe estão profissionais e ativistas com intensa atuação política e social, tornando mais do que natural a reverberação política em pré-candidaturas e futuros novos mandatos, numa soma de forças e de engajamento para a transformação. Um modelo de ampliação bem-sucedida e que sempre inspirou as Juntas é o caso da Gabinetona, em Minas Gerais, onde há duas vereadoras, uma deputada estadual e uma deputada federal, todas saídas do mesmo grupo político que chegou ao poder em 2016.

A saída para a pré-candidatura por parte da codeputada Kátia Cunha segue esse norte e representa a concreta capacidade de expansão da gestão das Juntas, que vem mostrando uma atuação enérgica no enfrentamento às desigualdades sociais e já soma muitas conquistas na recente bagagem na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) . No executivo, se eleita, Kátia levará em corpo e projeto toda a agenda por justiça social que direciona a mandata atual.

Com as pré-candidaturas, seguem também os aprendizados legislativos, políticos e sociais adquiridos na trajetória das Juntas até aqui, bem como a filosofia de trabalho e a proposta de uma gestão ponte entre os poderes e a sociedade. Desde o princípio, a composição da mandata é majoritariamente formada por mulheres, contempla em sua estrutura pessoas negras, representes LGBT, pessoa com deficiência, e pautas diversas. São mais de 30 pessoas, atores e atrizes políticas, que contribuíram e contribuem com a renovação da agenda de debates na Alepe.

Saiba mais:

Kátia Cunha é professora da rede estadual de ensino, formada em educação física pela UPE. Militante feminista e participante ativa da luta sindical. Defensora das políticas públicas voltadas para uma educação igualitária e valorização docente. Como pré-candidata à prefeitura de Goiana, busca colocar no município toda a experiência que traz das lutas e como codeputada estadual.

 Severino Alves é uma das lideranças do SINTRACI (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Comércio Informal) e é o atual presidente estadual do PSOL. Se coloca à disposição do partido para a disputa da eleição majoritária no Recife, na composição da chapa com a petista Maríia Arraes, com o objetivo de construção de uma alternativa de esquerda, bem estruturada, em oposição à continuidade do projeto do PSB na capital pernambucana e aos setores que apoiam o governo Bolsonaro.

 Eugênia Lima é pré-candidata do PSOL à vereadora em Olinda- Pernambuco, graduada em Direito pela UNICAP e mestra em Desenvolvimento Urbano pela UFPE. Tem trajetória na política de Olinda e de Pernambuco, já tendo disputado outras eleições – para a vereança de Olinda em 2016 e ao Senado em 2018. Moradora de Olinda, ela tem na bagagem uma rede de construção de participação popular sobre juventude, cultura, assistência social, planejamento urbano, além de temas como paridade de gênero e antirracismo.

 Alex Fernando é advogado, especialista em direito público, presidente do diretório do PSOL em Surubim e dirigente do diretório do PSOL em Pernambuco, Presidente da Comissão de Direito do Consumidor da OAB Surubim (afastado), Conselheiro Fiscal do Instituto de Protagonismo Juvenil- IPJ (afastado). Construiu trajetória junto aos grupos de juventude de Surubim e pretende fazer uma nova política no município junto aos grupos de juventude e pelos direitos humanos com participação popular.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK

...