Voltar ao site

EMENDAS: JUNTAS entregam cestas agroecológicas em parceria com Centro Sabiá e Rede de Mulheres de Terreiro

A ação vai beneficiar mais de 2 mil pessoas e é fruto das emendas que as parlamentares remanejaram para ajudar quem vive em situação de vulnerabilidade na pandemia.

· NOTÍCIAS

As codeputadas Juntas (PSOL-PE) acompanharão, quinta-feira (04) às 10h, a distribuição de 500 cestas agroecológicas para o Centro Sabiá, fruto da emenda parlamentar que as codeputadas remanejaram no começo da pandemia, no valor de R$ 95.000,00 para o Centro Sabiá através da emenda recebida pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) dentro da ação de fortalecimento da Agricultura Familiar. O encontro acontecerá no Ilê Obá Iemanjá Ogunté, “Sítio do Pai Adão”, em Recife. Será um momento coletivo com a Rede de Mulheres de Terreiros de Pernambuco, o IPA e o Centro Sabiá, que há 27 anos trabalha apoiando a agricultura familiar e camponesa, fortalecendo a renda do povo do campo e levando alimentos e saúde para as pessoas mais necessitadas da cidade que sofrem com a fome.

A ação foi construída através de diálogo com os(as) agricultores(as) e a Rede de Mulheres de Terreiros, que, historicamente, são referência no acolhimento de mulheres, LGBTQI+, moradores de rua, entre outras pessoas marginalizadas pela sociedade. Haverá uma segunda entrega de mais 500 cestas para as mesmas famílias no dia 23 deste mês, beneficiando aproximadamente 2069 pessoas de 87 terreiros de religião de matriz afroindígena. O critério de distribuição foi feito através da mobilização das mulheres de terreiro da Rede que estão presentes nas comunidades periféricas e fizeram um trabalho de escuta de acordo com a situação de vulnerabilidade social das pessoas.

Para as Juntas, os povos de terreiros também são como guardiães do bem-estar da população, no entanto, são constantemente perseguidos, ainda mais em um país que tem um presidente de extrema direita e segue uma jornada de retirada de direitos. Logo, a participação da Redes de Mulheres de Terreiro de Pernambuco também se faz essencial nesse projeto devido sua luta contra o racismo religioso, uma outra pauta prioritária das codeputadas, que vêm atuando no enfrentamento a violência e a intolerância religiosa sofridas pelos povos de terreiro e tradicionais de matrizes africanas e indígenas, fortalecendo a luta pela liberdade de crença e em defesa dos direitos humanos.

Ação social e agroecologia

Serão distribuídos mais de 85 Toneladas de alimentos compartilhados em duas entregas. Dos produtos adquiridos, 77 toneladas e 750 kg vieram da agricultura familiar, somando, ao todo, 13 agricultores(as) familiares que forneceram produtos para este projeto. Vale destacar que foram escolhidos seis pontos de distribuição: 1º Ponto - MTC; 2º Ponto - Terreiro de Pai Adão; 3º Ponto - Olinda; 4º Ponto - Paulista; 5º Ponto - Camaragibe e 6º Ponto - Cabo de Santo Agostinho. As cestas são compostas de produtos agroecológicos da agricultura familiar, como: cará, batata doce, macaxeira, banana prata, banana comprida, goma, coco seco e farinha de mandioca, todos cultivados sem o uso de agrotóxicos. Além disso, elas foram complementadas com arroz e feijão adquiridos em supermercados locais.

De acordo com Maria Aureliano, uma das coordenadoras do Centro Sabiá, os benefícios são diversos. Além de alimentar as famílias em situação de vulnerabilidade da Região Metropolitana do Recife, com produtos saudáveis, que promovem saúde, as cestas vão “gerar renda para diversas famílias agricultoras da Zona da Mata Sul, que irão comercializar a sua produção e promover o entendimento na sociedade e gestores que saúde e aumento da imunidade também passam por uma alimentação saudável e livre de agrotóxicos. As cestas também vão mitigar a fome das famílias que estão sem trabalho e renda na cidade em virtude da pandemia”, afirmou Maria.

Emenda Parlamentar

As cestas agroecológicas são provenientes do valor destinado ao IPA através das emendas das Juntas para a compra de produtos de agricultores familiares a serem distribuídos em comunidades periféricas da Região Metropolitana do Recife. Em março de 2020, início da crise sanitária e social gerada pelo coronavírus, as codeputadas remanejaram 57% de suas emendas parlamentares para apoiar famílias em situação de extrema pobreza e outros grupos mais prejudicados. O valor total corresponde a mais de 1 milhão de reais, sendo R$ 983.400,00 para o Fundo Estadual de Assistência Social e R$ 95.000,00 para o Instituto Agronômico de Pernambuco. Essa é uma forma do legislativo incidir na melhoria da destinação dos recursos públicos que o Estado administra.

Mais informações:

Data: 04/03 (quinta-feira) Horário: 10h da manhã

Local: Ilê Obá Iemanjá Ogunté - Sítio do Pai Adão (Endereço: Estrada Velha de Água Fria, 1644, Água Fria - Recife. Ponto de Referência: ao lado da Policlínica Salomão Kellner)

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK

...