Voltar ao site

Carnaval 2021: Juntas querem que o Governo apresente o plano de apoio aos setores afetados com a suspensão

A medida do governo foi acertada para proteção da população, mas é necessário dar apoio às milhares de trabalhadoras e trabalhadores afetados sem a renda vinda da festividade.

· NOTÍCIAS

Ante o anúncio de suspensão oficial do Carnaval 2021 feito ontem (17) pelo Governo de Pernambuco, as Juntas Codeputadas (PSOL/PE) avaliam como importante que a gestão de Paulo Câmara apresente com brevidade à população um plano detalhado de apoio sanitário e econômico às cadeias produtivas imensamente afetadas com a não realização da festa. As parlamentares consideram a suspensão uma medida acertada como proteção social e sanitária na segunda onda da pandemia do novo coronavírus, mas entendem que ela exige diálogo amplo com os diversos setores envolvidos e aporte econômico específico, entre outras ações.
 

A suspensão deixará sem fonte de renda milhares de profissionais do setor da cultura, turismo, comércio formal e informal, segurança e serviços diversos, que têm no carnaval uma temporada de sobrevivência. A proximidade do período carnavalesco exige que o Governo responda com urgência como dará esse necessário amparo às trabalhadoras e trabalhadores das cadeias produtivas diversas, que já estão sem renda devido à pandemia, e que sem o carnaval terão agravada a sua condição de subsistência, bem como dê as explicações detalhadas de como fará a fiscalização das medidas sanitárias e de distanciamento social que decidir implementar.
 

Para tanto, as codeputadas estaduais enviaram ofício para as secretarias de Cultura, Turismo e Lazer, Saúde, Defesa Social e Casa Civil, com questionamentos de seguinte teor:
 

TURISMO: informações sobre as medidas de contenção de vinda de turistas, bem como de apoio econômico às empresas que atuam no setor.
 

CULTURA: haverá a organização de um carnaval virtualizado que possa dar abrigo à cadeia produtiva, garantindo cachês e a valorização da produção local e da diversidade (cultura popular, agremiações, terreiros, etc)?
 

TRABALHO: Como e quais incentivos emergenciais serão oferecidos à cadeia produtiva de trabalho formal e informal a exemplo de costureiras, vendedoras/es ambulantes, seguranças, salões de beleza, pousadas, artesãs, músicas/os, etc?
 

SAÚDE: Que medidas específicas estão sendo tomadas em relação ao reforço hospitalar para esse período, considerando ainda com a suspensão é provável que mais pessoas estejam na rua e que isso gere uma nova escalada de aumento dos casos e mortes por Covid-19?

Ressaltamos que o Carnaval é uma das maiores festas do Estado, que movimenta importantemente a economia local a forma como o governo vai atuar não pode ser definida de última hora, sem aviso prévio à população.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK

...